Como escolher o melhor sabonete facial para pele oleosa?


pele oleosa dermatologista vitoria

A pele oleosa costuma apresentar brilho excessivo, poros mais dilatados, sensação de oleosidade ao toque, muitas vezes com superfície mais irregular e tendência à acne.


Devido à produção excessiva de sebo pela glândula sebácea, é comum haver uma maior tendência ao entopimento da saída das glândulas sebáceas com a formação dos comedos (cravos). Esse quadro também pode ser acompanhado inflamação local e de aumento da colonização de bactérias causadoras de acne, surgindo as indesejáveis espinhas


Quem possui pele oleosa precisa ter uma rotina regrada com skincare, sendo certo que a etapa da limpeza é um dos pilares mais importantes. Isso porque o sabonete não só ajuda a remover o excesso de oleosidade, deixando a pele menos brilhosa e mais sequinha, como também consegue auxiliar no controle da produção de sebo pela glândula sebácea, devido aos seus ativos seborreguldores


O sabonete deve ser específico para pele oleosa. Não precisa ser necessariamente um sabonete específico para o rosto. Dessa forma, ele pode ser usado tanto no rosto quanto no dorso, por exemplo, que é outra região onde encontramos maior concentração de glândulas sebáceas e, consequentemente, também é comumente afetada pela oleosidade e acne.


Vale lembrar que o sabonete convencional do banho, aquele que compramos no supermercado, não é um produto indicado para a limpeza da pele do rosto.


A vantagem de escolher um produto específico para oleosidade é que ele contempla uma maior gama de ativos direcionados para o controle da oleosidade, diferentemente dos sabonetes comuns, aqueles que compramos no supermercados e que possuem substâncias mais simples voltadas meramente para limpeza das impurezas do dia a dia.


Existem sabonetes faciais com vários tipos de apresentações: em barra, líquido, espuma e em gel. Todas as apresentações são válidas. ara saber qual escolher, primeiramente, deve se levar em conta o tipo de pele, a região onde será utilizado, a preferência pessoal e os hábitos do indivíduo. Mas também é válido ponderar algumas considerações.


Os sabonetes em barra são mais potentes na remoção da gordura. Por outro lado, costumam ser mais agressivos e provocar maior ressecamento na pele. Isso porque o pH das barras é alcalino e maior que o pH da pele.

Costumo indicá-lo mais nos casos de oleosidade corporal, tendo em vista ser mais prático esfregar o dorso com a barrinha na hora do banho.


Já os sabonetes líquidos e versões mais novas em espuma possuem um pH mais próximo do da pele e com isso costumam ser menos irritantes e agressivos. Uma opção ótima opção no dia a dia para quase todos os tipos de pele.


Lembrando que, assim como os sabonetes em barra, os sabonetes líquidos, embora sejam mais delicados, também podem conter substâncias que podem irritar a pele.


O ideal seria a pessoa experimentar os tipos de sabonete e verificar, com a orientação de um dermatologista, qual se adapta melhor à sua pele.


O sabonete ideal para pele oleosa deve remover a oleosidade e ter eficácia antiacne, sem irritar ou ressecar a pele, respeitando o equilíbrio do pH da pele. Deve conter substâncias adstringentes e com efeito seborregulador, como ácido glicólico, ácido lático, salicílico, LHA, ativos à base de zinco e melaleuca, entre outros.


A pele oleosa precisa ser higienizada 2x/dia. Uma limpeza pela manhã, para remover a oleosidade da pele e iniciar a rotina de cuidados com a pele limpa logo cedo, e outra limpeza ao final do dia, para remover as impurezas e oleosidade do dia, antes de iniciar o skincare noturno.


Recomendamos evitar limpezas excessivas, pois essa prática acaba removendo o manto lipídico, que é fundamental para manter a hidratação natural da pele. Além disso, o excesso de limpeza pode causar o indesejado efeito rebote de oleosidade, aquele que ocorre quando a pele fica tão ressecada que o organismo tenta compensar essa condição aumentando a produção de sebo