Reportagem sobre as novidades abordadas no Congresso Internacional de Dermatologia em Paris


reportagem com Dra. Pauline Lyrio

Dra. Pauline Lyrio participou de uma reportagem no jornal A Gazeta em que se falou sobre as novidades abordadas no Congresso Internacional de Dermatologia realizado neste mês em Paris, o IMCAS.


O IMCAS de 2022:


O IMCAS é um dos maiores congressos internacionais que reúne especialistas renomados do mundo inteiro para discutir os principais temas da dermatologia e cirurgia plástica, visando trazer as últimas atualizações acadêmicas e das indústrias, destacando, assim, o que há de mais novo no campo dos procedimentos estéticos, cosméticos, cirurgias e da ciência do envelhecimento.


O evento mostrou diversas pesquisas baseadas em evidências e técnicas mais recentes no campo de todos os procedimentos injetáveis. Em especial, foi apresentado o desenvolvimento de uma nova toxina botulínica que não precisa de preparo (ou seja, ela vem líquida, já reconstituída), diferente da toxina que possuímos no Brasil, que vem na forma de um pó que precisa ser reconstituído. O efeito da paralização da musculatura com essa nova toxina botulínica já pode ser observado nas primeiras 24horas. Isso significa que, se você a aplicar hoje, vai dormir e acorda sem rugas do movimento no dia seguinte. Além disso, ela conta com a promessa de resultados mais duradouros, tendo-se observado média de durabilidade e satisfação dos pacientes de 6 meses. Essa toxina tem sido utilizada na Europa e vai estar disponível nos EUA, mas, devido à sua menor validade e devido a questões de importação, ainda não tem previsão de chegar no Brasil.


Foram lançados dispositivos portáteis de LED e infravermelho que cabem na palma da mão e que simplificaram ainda mais o uso dessa tecnologia. Com algumas sessões de poucos minutos é capaz de realizar indução de colágeno, melhorar firmeza da pele, reduzir inflamação causada pela acne, entre outros benefícios.


Também foi apresentado equipamento de análise facial com alta performance para avaliar a qualidade da face em diversos parâmetros, como a textura, presença de rugas, poros, manchas, melasma, rosácea e detectar o grau de ácido hialurônico das zonas faciais. Com análises consecutivas, é possível não só acompanhar a evolução dos tratamentos clínicos realizados em casa com a rotina de skincare prescrita pelo dermatologista no consultório como também avaliar os resultados dos procedimentos estéticos realizados, comparando o antes e depois, como preenchimentos, lasers, peeling etc. Além disso, o aparelho consegue fazer projeção simulada da perspectiva da face do paciente em 5 anos caso não execute nenhum tipo de cuidado, seja de prevenção ou tratamento da pele.


Já se tinha conhecimento do biomodulador tecidual de ácido hialurônico 100% puro para melhorar elasticidade e sustentação da pele da face, mas, neste congresso, ele também foi foco dos tratamentos corporais, podendo ser indicado para vários pontos, como, por exemplo, rugas do joelho, mãos, abdome etc.


Para o melasma não houve nenhuma grande novidade, mas foi reforçado que por ser considerado um distúrbio do fotoenvelhecimento e, consequentemente, uma condição inflamatória, requer uma abordagem gentil, nada pode ser agressivo. O tratamento não deve ter como alvo somente o pigmento de melanina e os melanócitos (células que contêm o pigmento), mas toda cascata inflamatória envolvida no seu processo de formação, com correção de distúrbios das vitaminas e outros micronutrientes.


No congresso, também foi reforçado que o melhor tratamento ainda é a combinação de tratamento tópico e oral, associada a procedimentos dermatológicos que envolvem microagulhas com entrega de ativos como glutathiona e vitamina C, peelings de retinóico e combinações de ácido succínico com outros ativos clareadores, lasers específicos e fotobiomodulacao através de aparelhos de led.


Foi falado sobre o efeito benéfico do PRP (plasma rico em plaquetas) não só no rejuvenescimento cutâneo, melhorando sua qualidade, como também por ser um aliado eficaz e seguro no tratamento do melasma, atuando em várias etapas do processo de pigmentação do melasma. Porém, aqui no brasil, ainda seguimos aguardando liberação para uso. Como opção ao PRP ou até mesmo combinado a ele, foram citados ativos à base de cloreto de sódio que poderiam ser alternativa pra quem tem medo de sangue e outra limitações do PRP.


Veja a reportagem completa AQUI.



Pauline Lyrio Dermatologia - Vitória - ES

Tel.: (027) 3029-2222

WhatsApp: (027) 99707-0222

https://www.paulinelyrio.com.br